Premiado cineasta Elder Fraga ganha mostra retrospectiva no 5º Santos Film Fest

O diretor Elder Fraga ganha retrospectiva na quinta edição do Santos Film Fest – Festival Internacional de Cinema de Santos, que acontece de 29 de setembro a 6 de outubro. Seu longa-metragem SP: Crônicas de uma Cidade Real será exibido em sessão única. Já os seus curtas ficarão disponíveis para acesso durante todo o período do evento. As sessões são gratuitas. Os filmes serão hospedados na plataforma www.videocamp.com.

Elder já dirigiu dois longas-metragens – um inédito para 2020 – o documentário O Artista e a Força do Pensamento, sobre a vida e obra do dançarino Marcos Abranches – e sete curtas-metragens acumulando na sua curta carreira 41 prêmios e 24 indicações, 4 prêmios no teatro, e 2 prêmios como personalidade da arte em 2018.

Seus filmes já passaram por mais de 23 países, sendo duas vezes pelo Festival de Cannes, em 2014 com o curta Os Bons Parceiros, baseado na obra do dramaturgo Plínio Marcos e, em 2015, com Nóia um dia no limite, sobre uma usuária de cocaína interpretada pela atriz Patrícia Vilela, que recebeu o prêmio de melhor atriz em Los Angeles no The World Cinema Festival.

O diretor ganhou prêmios em Nova York no The Peoples Film Festival e 49th Annual WorldFest-Houston. Dirigiu o videoclipe As armas que matam, do maior grupo de rap do Brasil, o RZO, e ganhou melhor videoclipe no 9º Fest Clip.

Seu primeiro longa-metragem o SP: Crônicas de uma cidade real vem fazendo uma ótima carreira nos festivais internacionais e no Brasil, acumulando mais de dez prêmios.

Em 2017, teve seu curta Ser ou não ser selecionado pelo grande ator e diretor inglês Kenneth Branagh, patrono do festival mais importante do mundo sobre as obras de William Shakespeare, o Shakespeare BirthPlace Trust’s Film Festival. Com esse filme ganhou o prêmio de Melhor diretor no Festival Curta Suzano 2018. No mesmo ano o filme foi selecionado para o festival de Clermont –Ferrand (França) um dos maiores do mundo.

No cinema, como ator, foi dirigido por grandes nomes do cinema nacional como Laís Bodanzky, José Mojica Marins, Roberto Moreira, Helena Ignez, André Ristum, Tadeu Jungle entre outros. Atuou ao lado de grandes nomes do cinema nacional como Tônia Carrero, Beth Faria, Leonardo Villar, Daniel Oliveira, Cauã Raymond, Rodrigo Santoro, Sergio Mamberti, Karin Rodrigues, Eva Vilma, Ailton Graça entre outros.

O diretor é figura recorrente no Santos Film Fest: em 2017 participou da abertura com seu curta Os Bons Parceiros; no ano seguinte lançou SP: Crônicas de uma Cidade Real em avant-première e, em 2019 ministrou workshop sobre direção e produção de cinema.

Filmografia completa:

SP CRÔNICAS DE UMA CIDADE REAL – 2018

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO: James Salinas, Leonardo Granado e Sérgio Minehira

DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Luciano Chirolli, Júlio Rocha, Rubens Caribe, Rui Ricardo Diaz, Ricardo Gelli, Nicolas Trevijano, Carlos Morelli, Joaz Campos, Gustavo Haddad, Alexandre Barros, Gabriela Wazlawick, Luciano Gatti, Camila dos Anjos, Ando Camargo, Patrícia Vilela, Beno Bider, Marcelo Rafael, Rogerio Brito, Sandrão RZO, Nego Jam, João Miller, Pablo Ginevro, Edgar Pedro de Sousa, Marcos Michel, Luiz Sorrentino, Cesar Sorrentino e Alexandre Tigano.

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Dino Poli

REALIZAÇÃO: Fraga Films e About Image

SINOPSE:

São Paulo é uma cidade complexa. Tão complexa, que quando histórias baseadas em elementos verídicos se misturam à ficção, é difícil saber qual é qual.

“SP: Crônicas de uma cidade real” é uma coleção de cinco histórias:

O resgate de um policial, a punição de um assassino, um sádico que estuda o limite entre o belo e o grotesco, a busca pela memória perdida e a descoberta de que a justiça e a lei podem ser coisas diferentes.

VENCEDOR DE 21 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 17 FESTIVAIS

Melhor Diretor – INHAPIM Cine Festival (MG – 2020).

Melhor diretor de Fotografia (Dino Poli) – INHAPIM Cine Festival (MG – 2020).

Melhor Atriz Coadjuvante (Gabriela Wazlawick) – INHAPIM Cine Festival (MG – 2020).

Melhor Cabelo e Maquiagem (Gui Chapina) – INHAPIM Cine Festival (MG – 2020).

Melhor Diretor –  2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Ator (Rubens Caribe) 2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Ator Coadjuvante (Rui Ricardo Diaz) 2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Fotografia –  2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Montagem – 2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Figurino – 2º OFFCINE (MG – 2019).

Melhor Filme – 2º Festival de Cinema de Jaraguá do Sul (SC – 2019).

Melhor Diretor – 2º Festival de Cinema de Jaraguá do Sul (SC – 2019).

Melhor Filme – TAKE ÚNICO – Festival Internacional de Cinema (Ubá – MG – 2019).

Melhor Produção – TAKE ÚNICO – Festival Internacional de Cinema (Ubá – MG – 2019).

Melhor Atriz (Gabriela Wazlawick) – TAKE ÚNICO – Festival Internacional de Cinema (Ubá – MG – 2019).

Melhor Diretor – Phenomena Festival (São Paulo – 2018).

Melhor Ator Coadjuvante (Rui Ricardo Diaz) – 11º LABRFF Los Angeles Brazilian Festival (Los Angeles – EUA – 2018).

Melhor Filme – 5º Festival Brasil de Cinema Internacional (RJ – 2018).

Melhor Ator Coadjuvante (Rubens Caribé) – 5º Festival Brasil de Cinema Internacional (Rio de Janeiro – 2018).

Melhor Produção – 5º Festival Brasil de Cinema Internacional (Rio de Janeiro – 2018).

Melhor Efeitos Especiais – NIAFFS 2018 (NOIDENTITY – Internacional Action Film Festival (Sevilha – Espanha – 2018).

TEMPO DE DURAÇÃO:

01:40:31 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

O MUNDO PAROU – COVID-19 EM FOCO – 2020

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Elder Fraga

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Elder Fraga

REALIZAÇÃO: Fraga Films

SINOPSE:

Doc. Experimental, homem em quarentena, resolve estudar a Covid-19 no período de isolamento, percebe que o mundo trava uma guerra de informações. Percebe que está sendo bombardeado de notícias o tempo todo sobre a doença, fake News, jornais, sites, e-mail, WhatsApp em que acreditar no meio dessa guerra invisível. Realizado durante a quarentena em casa.

O FILME ACABOU DE SER SELECIONADO PARA SEU PRIMEIRO FESTIVAL

Mostra de Áudio Visual Em (curtas) 2020

TEMPO DE DURAÇÃO:

15 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

Livre

————————————————————————————————————

DIÁRIO ISOLAMENTO 121 – 2020

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Gabriela Wazlawick, Elder Fraga e Ivy Fraga

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Elder Fraga

REALIZAÇÃO: Fraga Films

SINOPSE:

Misturando realidade e ficção, família em isolamento por causa do Covid-19 tenta manter a rotina dentro de casa, enquanto o mundo está parado. A menina vive em seu mundo colorido e os pais buscam passar tranquilidade nesse momento tão sombrio. Todo filmado com o celular.

VENCEDOR DE 01 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 04 FESTIVAIS INCLUINDO 18º FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA DE AROUCA (PORTUGAL)

3º Lugar como Melhor Filme –  Cine Brazil Circuit (MG – 2020)

TEMPO DE DURAÇÃO:

10 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

Livre

————————————————————————————————————

SER OU NÃO SER – 2017

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO: Valderez Cardoso Gomes

DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Luciano Gatti e Camila dos Anjos

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Dino Poli

REALIZAÇÃO: Fraga Films e About Image

SINOPSE:

A famosa frase “Ser ou não ser” surge no terceiro ato da peça, quando Hamlet vai ao encontro de Ofélia dizer que não a amava. A questão é que ele pretendia colocar em prática seu plano para vingar a morte do pai, e para tanto ele precisa se afastar de Ofélia mesmo a amando, porque ela era filha do primeiro ministro, e ele iria atentar contra a vida do rei. Ele entra na casa de Polônio, pai de Ofélia, e enquanto a aguarda chegar ao recinto, ele sofre porque vai dizer para a mulher que ama, exatamente o oposto, que não a ama; então Hamlet começa a pensar no alto preço que irá pagar para vingar a morte do pai. É neste momento que surge o monólogo do “Ser ou não ser”.

VENCEDOR DE 03 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 12 FESTIVAIS INCLUINDO “SHAKESPEARE BIRTH PLACE TRUST´S FILM FESTIVAL (INGLATERRA) E CLEMONT – FERRAND (FRANÇA)

Festival Curta Suzano, Alto Tietê (SP – 2017)

Melhor Diretor

VI FBCI- FESTIVAL BRASIL DE CINEMA INTERNACIONAL – 2019

Melhor Figurino e Melhor Roteiro

“SER OU NÃO SER” foi selecionado pelo grande ator e diretor inglês Kenneth Branagh, patrono do festival mais importante do mundo sobre as obras de William Shakespeare.

TEMPO DE DURAÇÃO:

11 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

BLOODY BOOMERANG – 2016

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO: Leandro Franz e Elder Fraga

DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Rafael Losso, Gabriela Wazlawick e Gabrielle Lopez

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Dino Poli

REALIZAÇÃO: Fraga Films e About Image

SINOPSE:

James, um estrangeiro, sai para uma festa disposto a encontrar garotas. Pensa ter tirado a sorte grande quando Tamis, a mais bonita do lugar, lhe corresponde com sorrisos, e a conversa entre os dois embala. Mas, ela vem com um papo estranho: “que tal matarmos alguém?”. Seguindo como uma brincadeira, os dois decidem que Greta, uma garota que está sozinha na festa, é o alvo certo. A noite tem tudo para ser perfeita, mas um terrível segredo pode jogar tudo por água abaixo.

O FILME PASSOU POR 13 FESTIVAIS

O filme foi indicado a melhor Sound designer no 12º Months Film Festival (Romênia – 2016)

TEMPO DE DURAÇÃO:

15 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

NOIA – UM DIA NO LIMITE – 2015

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO: Maristela Bueno

DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Patrícia Vilela, Alexandre Barros, Ângela Barros e Fransérgio Araújo

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Dino Poli

REALIZAÇÃO: Fraga Films e About Image

SINOPSE:

Baseado em fatos reais, Noia – Um dia no limite mostra o desespero de uma usuária de drogas para conseguir um pouco mais do que ela acredita ser sua única forma de sobreviver num mundo cada vez mais indiferente à dor da existência humana. Renata, personagem viciada e sem rumo, a qual chegou ao fundo do poço, sem sonhos ou futuro. Todos que se relacionam com ela não dão importância às suas angústias ou necessidades, apenas tentam tirar algum proveito de sua frágil condição. Embora saiba que esse caminho termina num precipício, ela não consegue mais trilhar a estrada inversa.

VENCEDOR DE 09 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 53 FESTIVAIS INCLUINDO CANNES

II Festival Internacional de Cinema Fantástico POE (SJC – 2017)

Melhor Atriz (Patrícia Vilela)

Menção Honrosa – Experimental Forum (Los Angeles – 2016)

Melhor Filme

Menção Honrosa – LA Underground Film Forum (LAUFF – LA – USA -2016)

Melhor Filme

The Peoples Film Festival (Nova Iorque – USA – 2016)

Melhor filme internacional

The World Cinema Festival (Los Angeles – USA – 2016)

Melhor filme

The World Cinema Festival (Los Angeles – USA – 2016)

Melhor Atriz (Patrícia Vilela)

Drama Original – 49th Annual WorldFest-Houston (USA – 2016)

Melhor filme

12º Months Film Festival (Romênia – 2015)

Melhor Editor

Festival no 10º FESTIVAL DE CINEMA DE MIRACEMA – (TO – 2015)

Melhor Filme

TEMPO DE DURAÇÃO:

15:33 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

14 anos

————————————————————————————————————

OS BONS PARCEIROS – 2014

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: ELDER FRAGA

ELENCO: Luciano Quirino, Thogun Teixeira, Ricardo Gelli, Daniel Torres, Laerte Késsimos, Milton Lacerda, Johnnas Oliva, Gabriela Wazlawick, Magno Argolo, Manoel Lima, Rubens Espinosa, Renato Cruz, Maria da Glória Stevam

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Dino Poli

REALIZAÇÃO: Fraga Films e About Image

SINOPSE:

Monique (Gabriela Wazlawick) é uma patricinha que adora fortes emoções, até aceitar o convite de um chinês estranho (Tony Lee), para jantar na casa dele e de sua esposa (Akemi Higashi). Só que o que parecia ser apenas uma curiosidade acaba com um desfecho inesperado. Monique resolve contar tudo para seu amigo barman (Ricardo Gelli). O resultado dessa história é confusão, descobertas, violência e muito humor negro.

O FILME PASSOU POR 14 FESTIVAIS

Seleção no Festival de CANNES e o LABRFF BRAZILIAN FILM FESTIVAL (Los Angeles)

TEMPO DE DURAÇÃO:

20:25 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

cartaz 2_

BOCA FECHADA – 2013

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Gabriela Wazlawick, Ricardo Gelli, Tony Lee e Akemi Higashi

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Alexandre Ache

CO-PRODUÇÃO: Hyper Nova, Deus Ex Machina, Insônia Filmes, Caiman e DMC

REALIZAÇÃO: Fraga Films

SINOPSE:

Monique (Gabriela Wazlawick) é uma patricinha que adora fortes emoções, até aceitar o convite de um chinês estranho (Tony Lee), para jantar na casa dele e de sua esposa (Akemi Higashi). Só que o que parecia ser apenas uma curiosidade acaba com um desfecho inesperado. Monique resolve contar tudo para seu amigo barman (Ricardo Gelli). O resultado dessa história é confusão, descobertas, violência e muito humor negro.

VENCEDOR DE 10 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 29 FESTIVAIS

1º Festival Saindo da Gaveta (RJ – 2020)

Melhor Montagem (Jorge Mendes)

3º Festival de Cinema de Três Passos (RS – 2016)

Melhor trilha original Rafael Gama Dantas (Júri Oficial)

Festival Nacional de Cinema de Anicurtas (GO – Brasil)

Melhor filme (Júri Oficial)

II Festival Brasil de Cinema Internacional (RJ – Brasil)

Melhor fotografia (Júri Oficial)

Melhor ator Coadjuvante (Tony Lee – Júri Oficial)

5º Festival Art Deco de Cinema (SP)

Melhor filme (Júri Oficial)

Melhor ator (Ricardo Gelli – Júri Oficial)

Melhor fotografia (Júri Oficial)

Melhor montagem (Júri Oficial)

Melhor direção de arte (Júri Oficial)

TEMPO DE DURAÇÃO:

17:45 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

 

NIGÉRIA FIM DA LINHA – 2011

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: Rogério Brito, Renata Fasanella, Carlos Francisco, Eduardo Acaiabe, Olimaris Anton, Carlos De Niggro e James Ekwegh.

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Alexandre Ache, Alcemar Pinto e Marcio Teriya

CO-PRODUÇÃO: Plot Produtora, Hyper Nova, Fino Trato e Deus Ex Machina

REALIZAÇÃO: Fraga Films

SINOPSE:

Níger (Rogério Brito) trabalha para máfia Nigeriana, cresceu rapidamente na hierarquia da Máfia. God Black (Carlos Francisco) Chefe da máfia vê em Níger uns dos seus melhores homens saem da Nigéria e vem para o Brasil administrar um ponto. Níger se transforma em um profissional frio de poucas palavras e seu objetivo é apagar as mulas que saem da linha. No Brasil conhece Branca (Renata Fasanella) e se apaixona. God Black não vê o romance com bons olhos. Tudo muda na vida de Níger quando recebe uma proposta para apagar uma pessoa fora da máfia. Uma história de amor, traição, assassinatos e reviravoltas.

VENCEDOR DE 06 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 21 FESTIVAIS

IV CURTA NEBLINA – Festival Latino-Americano de Cinema (SP)

Melhor Trilha Original: Rafael Gama Dantas (Júri Oficial)

4º Festival Art Deco de Cinema 2012 (SP)

Melhor Diretor: Elder Fraga (Júri Oficial)

Melhor Ator: Rogério Brito (Júri Oficial)

Melhor filme (Júri Popular)

Melhor ator Rogério Brito (Júri Popular)

Melhor atriz Renata Fasanella (Júri Popular)

TEMPO DE DURAÇÃO:

20 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

————————————————————————————————————

 

Print

O ULTIMO DIA – 2010

FICHA TÉCNICA:

ROTEIRO E DIREÇÃO: Elder Fraga

ELENCO: José Roberto Jardim, Rafael Losso, Júlio Machado, Ricardo Gelli, Jennicer Perez, Claudio Savietto e Flavio Guedes

DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA: Alexandre Ache

PRODUÇÃO: Fraga Films e Hyper Nova em associação com Deus Ex Machina e TS Studio

SINOPSE:

Um grupo de extermínio solto e fazendo justiça com as próprias mãos. A polícia tenta localizar os culpados pelos assassinatos no submundo de uma grande metrópole. No meio de toda essa violência surge um playboy (Ricardo Gelli), dois policiais (José Roberto Jardim e Rafael Losso), uma prostituta (Jennicer Perez), um camareiro (Claudio Savietto), Jesus como morador de rua (Júlio Machado), será que existe salvação para o mundo?  Uma visão frenética, perturbada e única sobre pessoas que vivem em desespero e no limite de suas vidas no nosso apocalipse urbano. O Último Dia trata das vidas de pessoas distintas vivendo no limite e em busca por satisfação na vida. Mostra como as drogas, violência e tortura afetam direta e indiretamente a vida de cada um, revelando os prazeres até um mundo de misérias e desesperos.

VENCEDOR DE 04 PRÊMIOS –  O FILME PASSOU POR 22 FESTIVAIS

Festival Art Deco (São Paulo – SP – 2011)

Melhor Filme Júri Popular

Melhor Direção de Arte

Guarú Fantástico / 1ª Mostra de Curtas Fantásticos (Guarulhos -SP – 2011)

Melhor Efeito Especiais

Melhor Fotografia

TEMPO DE DURAÇÃO:

20 minutos

CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA:

16 anos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: